A história do microscópio

Tudo indica que no ano de 1591, o holandês Zacharias Janssen e seu pai, Hans Janssen, que fabricavam óculos, desenvolveram o primeiro microscópio, possibilitando a visualização de estruturas muito pequenas de maneira ampliada. Porém, os mesmos não fizeram observações sobre acontecimentos da natureza ou voltados à biologia. Com isso, somente após algumas décadas, foram feitas as primeiros análises voltadas às plantas, sangue e espermatozóides por Leeuwenhoek e posteriormente, foi observada a existência de elementos minúsculos que constituíam um corpo qualquer por Robert Hooke, que denominou tais elementos como “células”.

Desde então, estudos sobre a biologia celular progrediram exponencialmente e o microscópio foi sendo aprimorado com o tempo. Atualmente, o microscópio Motic é considerado o mais aconselhável por especialistas por ter uma tecnologia altamente avançada e ser adaptável, configurando-se à sua necessidade.

O texto acima "A história do microscópio" é de direito reservado. Sua reprodução, parcial ou total, mesmo citando nossos links, é proibida sem a autorização do autor. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal. – Lei n° 9.610-98 sobre direitos autorais.